Sergio Moro na Paraíba: “Polarização entre Lula e Bolsonaro deixa o debate pobre”

O ex-ministro da Justiça e pré-candidato a presidente, Sergio Moro (Podemos), retomou sua agenda de viagens pelo país e desembarcou na Paraíba nesta quinta-feira (6) para uma agenda de compromissos. O presidenciável foi entrevistado no programa Correio Debate na Rádio 98 FM de João Pessoa (PB), integrante da Rede Correio Sat, e falou sobre diversos assuntos desde segurança até economia.

Na emissora paraibana ele foi ‘sabatinado’ pelos jornalistas Victor Paiva, Lázaro Farias e Josival Pereira. A ideia de recomeçar sua agenda de viagens a partir da Paraíba surgiu a convite do deputado federal paraibano Julian Lemos (PSL).

No começo da semana Moro desmentiu uma publicação de alguns portais de notícias sobre uma possível desistência pela disputa do Palácio do Planalto em troca da pré-candidatura ao Senado. Ele disse que segue na disputa como pré-candidato à presidência da República.

O ex-ministro, paranaense nascido em Maringá, no Paraná, é o segundo pré-candidato a Presidência da República a visitar a Paraíba. Em outubro do ano passado, o governador de São Paulo, João Dória, pré-candidato pelo PSDB, visitou o estado, quando o partido ainda decidia entre ele e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite para a disputa nacional.

Terceira via e polarização entre Lula e Bolsonaro

Durante a entrevista, Moro afirmou que o eleitor quer respostas para os problemas que o país enfrenta. “Somos todos brasileiros e brasileiras. As pessoas querem ver o Brasil progredir”, disse.

Questionado sobre a maior motivação de lançar seu nome para a disputa eleitoral e enfrentar a polarização entre o Lula (PT) e Bolsonaro (PL), o ex-juiz disse que essa situação prejudica o Brasil. “A ideia é romper essa polarização que acaba deixando o debate pobre”, disse ele afirmando ainda que o eleitor quer discutir melhorias para o país.

O pré-candidato do Podemos também destacou que o comabte à corrupção está em seu DNA, mas sua proposta não resume somente ao tema, pois sua equipe discute outros assuntos essenciais como economia, fome e educação.

O ex-juiz disse que não fez nada de errado na Operação lava Jato em relação à condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. "Tenho grande orgulho do que foi feito na Operação Lava Jato", disse ele afirmando ainda que tudo que fez foi atendendo ao apelo do povo que saiu às ruas buscando por justiça.


 


Postar um comentário

0 Comentários